Trocando ideias com ttecka


 

Ando meio sem estímulos para escrever... A falta de boa saúde me comprometeu. Tenho um monte de coisas borbulhado no cérebro e logo vou parir uma a uma! Paz, saúde e esperança!

MÁXIMAS

01. A verdadeira sabedoria é saber que você pouco sabe.

02. Uma pessoa sábia não precisa de conselhos, a tola não os aceita.

03. Inteligência artificial não é páreo para a estupidez natural.

04. Aquele que pode, faz. Aquele que não pode, ensina.

05. É melhor calar e parecer tolo (a), do que abrir a boca e acabar com a dúvida.

06. Trabalho em equipe significa não levar a culpa sozinho (a).

07. Se você não sabe para onde está indo, como espera chegar até lá?

 



Escrito por ttourinho às 01h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




( Ele faleceu mas nos deixou ótimas reflexões)

Por muito tempo, eu pensei que a minha vida fosse se tornar uma vida de verdade.
Mas sempre havia um obstáculo no caminho, algo a ser ultrapassado antes de começar a viver, um trabalho não terminado, uma conta a ser paga. aí sim, a vida de verdade começaria.”

Por fim, cheguei à conclusão de que esses obstáculos eram a minha vida de verdade.
Essa perspectiva tem me ajudado a ver que não existe um caminho para a felicidade.
A felicidade é o caminho! Assim, aproveite todos os momentos que você tem.
E aproveite-os mais se você tem alguém especial para compartilhar, especial o suficiente para passar seu tempo; e lembre-se que o tempo não espera ninguém.
Portanto, pare de esperar até que você termine a faculdade; até que você volte para a faculdade; até que você perca 5 kg; até que você ganhe 5 kg; até que seus filhos tenham saído de casa; até que você se case; até que você se divorcie; até sexta à noite até segunda de manhã; até que você tenha comprado um carro ou uma casa nova; até que seu carro ou sua casa tenham sido pagos; até o próximo verão, outono, inverno; até que você esteja aposentado; até que a sua música toque; até que você tenha terminado seu drink; até que você esteja sóbrio de novo; até que você morra; e decida que não há hora melhor para ser feliz do que agora mesmo...
Lembre-se: felicidade é uma viagem, não um destino.  

Henfil - Henrique de Souza Filho (5 de fevereiro de 1944, Ribeirão das Neves, Minas Gerais - 4 de janeiro de 1988, Rio de Janeiro), foi um cartunista, jornalista e escritor brasileiro



Escrito por ttourinho às 01h05
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Pose de Intelectual

“... Estudar e procurar compreender a natureza humana me fascina, mas não dá para ser intelectual o tempo todo”. Foi a resposta para quem questionou: _ Você assiste programas de auditório? Com 34 anos eu cursava o quarto período da minha primeira faculdade, me sentia uma menina; observar o meio e compreender as pessoas sempre foi o meu fascínio. Nessa época, só havia lido parte dos clássicos da literatura nacional e estrangeira por total falta de recursos e isso me impunha uma voracidade gigantesca por toda e qualquer leitura que me caía nas mãos. Durante a semana me deleitava com filósofos e sociólogos: Sartre, Karl Marx, Sócrates, Rousseau, Maquiavel, Heidegger, Foucault, Strauss, Max Weber, Durkheim, Octavio Ianni, Florestan Fernandes, etc. Nos finais de semana, lia revistas de bordo dos aviões, revistas em quadrinhos, piadas do Ari Toledo, etc. e assistia a todo o besteirol de entretenimento que há na TV. Essa pluralidade de informações sempre fez-me sentir um “ser social” capaz de entender a diversidade de culturas e conviver harmoniosamente com os vários segmentos e idades. É comum, no trabalho ou em ambientes sociais, durante uma conversa, além do diálogo, passo a analisar o ser, o comportamento, a natureza, o que os olhos e as expressões comunicam e, para mim, estou frente a um universo a ser estudado e compreendido. É assim que eu me porto quando converso com alguém, é assim que, para mim, se dá o “conhecer” no mundo dos relacionamentos. Sei que isso não é comum à maioria das pessoas. Muitas vezes estou concentrada na conversa, olhando no olho, observando, acreditando que estamos no processo do conhecimento mútuo e sou surpreendida pela colocação superficial: “Teu brinco é lindo, onde compraste?” Isso não me frustra é previsível, algumas das minhas respostas estão aí, faz parte da compreensão. A conversa continua com a certeza de que valeu apena assistir besteirol na TV ou então sobre o que conversaríamos em outro momento? Ser intelectual 24 horas por 365 dias seguidos é um desastre. Quem aguenta? Ninguém precisa posar de intelectual criticando as práticas e o comportamento das pessoas; o saber se torna perceptível quando se dá o processo do conhecimento e das relações interpessoais. Somos cultos e sábios quando dialogamos e nos fazemos compreender. É com a malícia simples ou bem elaborada que se produz humor. Quem vive sem sorrir? Tenho vergonha de ser gente, quando vejo críticas e deboches a pessoas simplórias ou pouco letradas. Há neles um universo de conhecimentos tácitos que compensa o tempo destinado a um “dedo de prosa”. Hiiii...comecei a criticar... Mas, valeu a pena essa reflexão.

                                                         Manaus, 18 de janeiro de 2012. 03:02h                  



Escrito por ttourinho às 03h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




“(...) Morre lentamente quem não vira a mesa quando está infeliz com o seu trabalho,  quem não arrisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, ...”    Pablo Neruda

 



Escrito por ttourinho às 14h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Lindo essse poema do nosso grande poeta amazonense CELDO BRAGA. Resolví compartilhar com todos que apreciam a nós mulheres.

Um dengo para as mulheres da minha terra:

Flor das águas
flor das matas
flor de inverno e de verão,
... as flores da minha terra
nascem em qualquer estação.

São brancas,
negras,
morenas,
com a leveza e o perfume
de um simples toque de amor.
E quando o dia clareia,
por onde a vista passeia,
logo aparece uma flor




Escrito por ttourinho às 14h47
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




A condição de "minoria" está em cada um que permite e aceita ser diminuído.



Escrito por ttourinho às 00h03
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

ESSA EU ESCREVI QUANDO VI "ALGUEM" SE DEBULHANDO EM LÁGRIMAS PRQ HAVIA FICADO SEM O "SEU AMOR"... EU SEMPRE PROCURO ENCONTRAR, ATÉ NAS COISAS MAIS TRISTES, DOÍDAS, DIFÍCEIS, ALGO POSITIVO. ISSO ME AJUDA A SUPERAR, COM MENOS DOR, O QUE MACHUCA A ALMA.

É PRECISO IR
T.T.Souza*

Fico sem você e a saudade vem chegando devagar.
Apesar de triste me conforto pela certeza de que os seus objetivos devem ser alcançados e por isso, tens que ir.
Espero que o destino seja agradável, como o calor afetivo que levas daqui, que nada lhe falte, que seu sucesso seja ascendente em todas as áreas a serem conquistadas.
Que os obstáculos sejam superados com facilidade.
Acredite, eu estarei aqui torcendo por você, pedindo a Deus pela sua saúde e para fazê-lo feliz, mesmo longe de mim... Por que não?
Mas por favor, se for possível, não demore, volte logo, pois a saudade bate e ela só pode ser curada com você por perto.
Boa viagem! Ah, não esquece: Te Amo!



Escrito por ttourinho às 23h59
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




Minha velinha e minha filhota ... dão sentido à minha vida!



Escrito por ttecka às 18h29
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 

Ela é linda! Meu amor maior... Por ela eu acordo todos os dias, minha filha minha vida. 



Escrito por ttecka às 18h07
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 Olha o que eu faço quando o sono ñ chega! É a forma que encontro para dialogar com esses donos da verdade que tem aos montes por todos os lugares. Excelente 2012 !

Pose de Intelectual

“... Estudar e procurar compreender a natureza humana me fascina, mas não dá para ser intelectual o tempo todo”. Foi a resposta para quem questionou: _ Você assiste programas de auditório? Com 34 anos eu cursava o quarto período da minha primeira faculdade, me sentia uma menina; observar o meio e compreender as pessoas sempre foi o meu fascínio. Nessa época, só havia lido parte dos clássicos da literatura nacional e estrangeira por total falta de recursos e isso me impunha uma voracidade gigantesca por toda e qualquer leitura que me caía nas mãos. Durante a semana me deleitava com filósofos e sociólogos: Sartre, Karl Marx, Sócrates, Rousseau, Maquiavel, Heidegger, Foucault, Strauss, Max Weber, Durkheim, Octavio Ianni, Florestan Fernandes, etc. Nos finais de semana, lia revistas de bordo dos aviões, revistas em quadrinhos, piadas do Ari Toledo, etc. e assistia a todo o besteirol de entretenimento que há na TV. Essa pluralidade de informações sempre me fez sentir um “ser social” capaz de entender a diversidade de culturas e conviver harmoniosamente com os vários segmentos e idades. É comum, no trabalho ou em ambientes sociais, durante uma conversa, além do diálogo, passo a analisar o ser, o comportamento, a natureza, o que os olhos e as expressões comunicam e, para mim, estou frente a um universo a ser estudado e compreendido. É assim que eu me porto quando converso com alguém, é assim que, para mim, se dá o “conhecer” no mundo dos relacionamentos. Sei que isso não é comum à maioria das pessoas. Muitas vezes estou concentrada na conversa, olhando no olho, observando, acreditando que estamos no processo do conhecimento mútuo e sou surpreendida pela colocação superficial: “Teu brinco é lindo, onde compraste?” Isso não me frustra é previsível, algumas das minhas respostas estão aí, faz parte da compreensão. A conversa continua com a certeza de que valeu apena assistir besteirol na TV ou então sobre o que conversaríamos em outro momento? Ser intelectual 24 horas por 365 dias seguidos é um desastre. Quem aguenta? Ninguém precisa posar de intelectual criticando as práticas e o comportamento das pessoas; o saber se torna perceptível quando se dá o processo do conhecimento e das relações interpessoais. Somos cultos e sábios quando dialogamos e nos fazemos compreender pelos diversos segmentos sociais. É com malícia simples ou bem elaborada que se produz humor. Quem vive sem sorrir? Tenho vergonha de ser gente, quando vejo criticas e deboches a pessoas simplórias ou pouco letradas. Há neles um universo de conhecimentos tácitos que compensa qualquer tempo destinado a um “dedo de prosa”. Hiiii...comecei a criticar... Mas, valeu a pena essa reflexão.

                                                         Manaus, 18 de janeiro de 2012. 03:02h                  



Escrito por ttecka às 16h50
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Norte, MANAUS, Manaus, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese, Spanish, Informática e Internet, Livros, cinema
Outro -
Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
Votação
  Dê uma nota para meu blog